domingo, 18 de setembro de 2011

LETRAS... (as que estão com parenteses indicam o que quero fazer na melodia...)






A CHAVE DO CARRO

Pedi um carro ao meu pai, e enfim eu ganhei
já passa um mês e de lá, eu não viajei


esqueci a chave do carro
esqueci a chave do carro
esqueci a chave do carro, onde a larguei?


O homem que mora em mim, é quase normal
ele quer sair por aí, mas só se lembrar


esqueci a chave do carro
esqueci a chave do carro
esqueci a chave do carro, onde a larguei?


(melodia acelerada)


O carro esquenta muito mas lá, é do sol, eu não dirigi
gelado o motor deve estar, será que escondi ela ali?


(toque com a guitarra)


Queria escolher um lugar, mas não estudei
um jeito fácil de me lembrar, guardar, me ferrei 


esqueci a chave do carro
esqueci a chave do carro
esqueci a chave do carro, onde a larguei?


Eu não consigo nem me encarar, me sinto menor que um cupim
sermão é muito ruim escutar, aguardo, paciente, o fim


(toque com a guitarra)


Agora já livre de mim, a pé vou vagar
me sinto mais livre assim, mas vou me cansar


esqueci a chave do carro
esqueci a chave do carro
esqueci a chave do carro, onde a larguei?


Onde a larguei?
Onde a larguei?
Onde a larguei?




OS BOMBEIROS QUE FIQUEM DE PÉ 

Num feriado ou num dia comum
de bucho cheio ou ainda em jejum
a esperança nunca se esvai
em soldados que pregam a paz
em contraste com o céu azul
o roupão vermelho sorri
vi bombeiros correndo pelo bem


(longa melodia de teclado)


(melodia mais lenta e intensa)


Caro bombeiro que fica de pé
necessitamos de seu show
Caro bombeiro que fica de pé
perdoem esse meu enjôo (variação de som com teclado)
Caro bombeiro fique
Caro bombeiro fique
Caro bombeiro fique em nosso pé


Ainda não sabemos, nem mesmo o que é bom
comemos e bebemos, sem ao menos lavar mão, e se comemos algo bom


Ensine ao povo a cuidar do fogão
vigie bem as festas de São João
puxe de volta os que querem pular
de um andaime ou de um alto andar
sua família lhe pede pra voltar
mas o mundo é como o seu lar 
Caro bombeiro fique em nosso pé







BEIJA FLOR


Por favor! Me acordem quando for a beija flor que eu cochilei


Olha, olha o tema da beija flor
Olha, olha o tema da beija flor
Olha, (a comissão de frente) olha o tema da beija flor
Olha, (a ala diferente) olha o tema da beija flor


O chato de ser beija flor é ter que aguardar sem dormir
ter que aguardar sem dormir!


Olha, olha o tema da beija flor
Olha, olha o tema da beija flor
Olha, (os carros de cetim) olha o tema da beija flor
Olha, (um grande manequim) olha o tema da beija flor


O chato de ser beija flor é ter que aguardar sem dormir
ter que aguardar sem dormir!


Beija flor começou


Olha (melodia mais lenta)
Olha, o azul brilha na beija flor
Olha, o azul brilha na beija flor
Olha, (eu sinto a bateria) o azul brilha na beija flor
Olha, (vejo a mitologia) o azul brilha na beija flor


O chato de ser beija flor é ter que aguardar sem dormir
ter que aguardar sem dormir!
O chato de ser beija flor é ter que aguardar sem dormir
ter que aguardar sem dormir!
Já cochilei...





AVENIDA ANHANGUERA


Ando em meio a gente com, alguém
gente só e quase sem ninguém
muitas mães, filhos também
olhando o que comprou


Lojas grandes colocando som
enquanto o sol aquece o chão
revela o povo em um leve tom
que correm em busca do que é bom


(solo de guitarra)


Artistas tão, tão originais
são julgados por seus dons
muitos param para ouvir mais
mas o tempo lhes diz não


Coisa chata a tal da, transpiração
tira nossa atenção
mais real do que uma, suposição
atrapalha como o tendão


(longo solo de guitarra)


(solo de guitarra)


O tempo passa com trabalho, eu sei
hippies falam com botões
mas quem olha seus cordões tão bem
tiram lição de ambições


(solo de guitarra)






ANA CAROLINA


Ana
Oh Ana Carolina
sua pele me fascina
e tudo aquilo que intuí, e que escrevi aqui
nada vem
nada vem


Ana
não tenho dom teatral
tampouco dom textual
mas acho que sei quem eu sou
mas sei que onde vou
nada vem


Me recordai, em sua vida, sem amor
conforme, um enorme, mas só um
até hoje, não, sei o que quer
só nadando contra a maré
hora mais, hora mais, só vai ao sul


Ana
só mais um instante
existe algo mais em mim, preciso exprimir
nada vem


Me recordai, em sua vida, sem amor
conforme, um enorme, mas só um
até hoje, não, sei o que quer
só nadando contra a maré
hora mais, hora mais, só vai ao sul


Ana
só mais uma coisinha
presciso te expulsar de mim, como um texto ruim
nada vem
nada vem
nada vem aqui Carol
nada vem




A LUZ DO SOL TE SUCEDE


Me faça um homem, um homem sem desdém
homem aberto, que vê o perto além
doce flor, doce amor
a luz do sol te sucede
a luz do sol te sucede


sonhe comigo, se quiser
sonho contigo como se fosse o sol
me afagar, como se eu fosse um samurai, que cai


Espero meu dia com timidez
Espero meu dia com lucidez
o sol se move, e não se tem um porquê
como a sua luz que atrái


O choro seco, se mantém
como a tristeza, de um rouxinol
tento, encontrar, em seus olhares glaciais, sinais
será que flui, uma aura efervescente
já que algo me devora, e de mim nada sobrais,
de mim nada sobrais


Espero meu dia com timidez
Espero meu dia com lucidez
o sol se move, e não se tem um porquê
como a sua luz que atrái


(longo solo de guitarra)


Espero meu dia com timidez
Espero meu dia com lucidez
o sol se move, e não se tem um porquê
como a sua luz que atrái


Espero meu dia com altivez (toque de guitarra)
Espero meu dia com solidez (toque de guitarra)
o sol se move, e não se tem um porquê (toque de guitarra)
como a sua luz que atrái (toque de guitarra)





A GUITARRA DE CRISTAL


Existe um artefato raro que tocado, mexe com 
o emocional (Solo de Guitarra)
nenhuma escultura é bela quanto uma guitarra 
toda de cristal (Solo de Guitarra)


cuidado
cuidado
cuidado, pode se cortar
cuidado
cuidado
cuidado, para não quebrar


(Solo de Guitarra)


O corpo delicado como uma moça, só que de cor 
transparente (Solo de Guitarra)
Só de olhar pra ela a inspiração chega, me 
torno um ser do oriente (Solo de Guitarra)


cuidado
cuidado
cuidado, pode se cortar
cuidado
cuidado
cuidado, para não quebrar


(Solo de Guitarra)




... E CONTINUAM A TRABALHAR

(barulho de ferramenta com a guitarra)

E continuam a trabalhar
enquanto você dorme nu
enquanto ricos vão pro sul
alguém no hospital
passando mal
porque bebeu tinta azul

(barulho de ferramenta com a guitarra)

E eu disse tudo isso porque continuam
e continuam a trabalhar
E eu disse tudo isso porque continuam
e continuam
e sem cessar

Problemas nas costas não tem
mas deve o cara do armazém
bate com tremor
parece um trator
e vai para casa de trem

(barulho de ferramenta com a guitarra)

E eu disse tudo isso porque continuam
e continuam a trabalhar
E eu disse tudo isso porque continuam
e continuam
e sem cessar
eu observo o homem trabalhar
e continuam a trabalhar
trabalho, trabalho, trabalhar
e continuam a trabalhar
trabalho, trabalho, trabalhar

Eu vejo os pedreiros usarem um simples boné
como o que usava o meu avô
pra esconder do sol que aos poucos senti
o calor que os faz de refém

(barulho de ferramenta com a guitarra)

E eu insisto em tudo isso porque continuam
e continuam a trabalhar
E eu disse tudo isso porque continuam
e continuam
e sem cessar
eu observo o homem trabalhar
e continuam a trabalhar
trabalho, trabalho, trabalhar
e continuam a trabalhar
trabalho, trabalho, trabalhar
E eu disse tudo isso porque continuam
e sem cessar


O HOMEM DO AMANHÃ


Ela se expande, no céu marrom
a luz que sai, do homem e seu dom
Ele espera, o nascer do sol
e guia os aflitos como um farol

Ele rompe, soma e subtrai
no tempo em que poucos sentiam seu pai
Seu lar era incerto, pregava em jejum
aos poucos andava e trazia alguns

Ouça bem o homem do amanhã
Ouça bem o homem do amanhã
Ouça bem o homem do amanhã
Ouça bem o homem do amanhã (2X)

Vejo e olho o progresso surgir
mas ele insiste que só vem servir
Qualquer traição, iria ocorrer
assim como ele conseguiu reviver

Ouça bem o homem do amanhã
Ouça bem o homem do amanhã
Ouça bem o homem do amanhã
Ouça bem o homem do amanhã (2X)

Hoje é o ontem com outro nome
Ele é o homem com outra fome
Aqui cresceu seu sobrenome
Ele chorou e sorriu
Ele é o presente do último instante
Ele é o homem
Ele espera
Ele espera você e seu dom



SEUS OLHOS TEM BURACOS NEGROS - PARTE 1

(longos solos de todos os instrumentos, separados e lentos)

(aceleração da música)

Me lembro de seu olhar
como algo a evitar
como buracos negros
bonitos como o azul do céu
o pôr do sol cor de mel
como buracos negros
e tudo isso me quebra
como uma estrela
sugada de forma infeliz
você captura, quebrando a física
distorce com força meu corpo, a luz e o som

(curto solo de guitarra)

me diga o segredo que tem
para atrair alguém
como buracos negros
sua íris me força a ficar
é inútil agüentar
como buracos negros
e bem vinda a meu mundo
tão cheio e vazio
como algo instável assim
veja meu ego
quase invisível
que vaga nas luzes do espaço sideral

(longos solos de todos os instrumentos, mais rápidos que os primeitos solos)


SEUS OLHOS TEM BURACOS NEGROS - PARTE 2

(solos instrumentais serenos)

(solos instrumentais)

Assim como a cor do ar
não consigo olhar
como buracos negros
tudo que já perguntei
eu tentei responder
como buracos negros
E eu ouço o que quero
e as coisas que eu tento
estão tão distantes daqui
e toda essa emoção, e toda essa ilusão
recebo em minha mente nas ondas sonoras do ar.

(solos instrumentais)

(solos instrumentais serenos)


TENHO UMA GUITARRA

(guitarra pesada)

(melodia serena com a guitarra)

Eu sou o homem que sobrou
de um mundo que se definhou
que se recusam aceitar
A luz que segue reta e quente
que ousa sofrer para sempre
e no escuro propagar
Tenho uma guitarra
Tenho uma guitarra
e coisas que tentam gritar dentro de mim
Tenho uma guitarra
Tenho uma guitarra
e muitas vozes brigam por um não e um sim

(melodia pesada com a guitarra)

Ter alguma coisa pra pensar
seria o mesmo que tentar
quebrar as normas de uma lei
Algo que proíba ir ao sul
algumas vezes tão comum
como o norte sem ninguém
Tenho uma guitarra
Tenho uma guitarra
fugir seria o mesmo que correr de mim
Tenho uma guitarra
Tenho uma guitarra
e é constante o medo que eu sinto aqui
Sou aquele cão que sempre late
que está atrás de um empate
um mas querer que um saber
a coisa que eu sempre quis
alguma coisa ou alguém
e que compensa querer ser
Tenho uma guitarra
Tenho uma guitarra
e uma vontade de me provar sendo assim
Tenho uma guitarra
Tenho uma guitarra
e eu não ligo se ninguém está a fim

(melodia pesada com a guitarra)

(solo de guitarra)

(solo de guitarra pesado)

(solo de guitarra imitando a frase "tenho uma guitarra")

Tenho uma guitarra, tenho uma guitarra
Tenho uma guitarra (guitarra imitando a frase "tenho uma guitarra")
Tenho uma guitarra, tenho uma guitarra
Tenho uma guitarra (guitarra imitando a frase "tenho uma guitarra")

(melodia pesada com a guitarra)

Eu assisto tudo como o mar
que vai e vem para mudar
mesmo que seja pra falar
Talvez eu mude por um triz
de modo doce e infeliz
o mundo sempre a girar
Tenho uma guitarra
Tenho uma guitarra
e só eu vejo o que ocorre por aqui
Tenho uma guitarra
Tenho uma guitarra
e a fobia cai por terra sem querer
Tenho uma guitarra
Tenho uma guitarra
e tenho algo de sofrido para mim
Tenho uma guitarra
Tenho uma guitarra
se for preciso grito algo para ti

(melodia serena com a guitarra)
E o homem que acho que sou
pertence ao mundo que não estou


A PRISÃO BRANCA

Meus pais estão gritando
pra ver quem tem razão
e insistem nessa ira que, é ilusão
e eu aqui na prisão branca, como um anormal
escrevendo ansioso, pegando algum sinal
Quando eu via garotos, brincando de algo bom
algo como futebol, polícia e ladrão
e eu nunca era visto, chamado a participar
anotava mentalmente, o que iria divulgar

(solo de instrumentos)

Normais são tão estranhos quando querem arrasar
enchendo bem a cara, beijando sem parar
aparecendo aos amigos, não lêem um gibi
com o passar do tempo, rezam pai nosso pra dormir

(solo de instrumentos)

Quando escrevo no meu quarto, mesmo que não vá mudar
lembro de todos os fracos que eu devo acordar
nesse quarto branco, paredes brancas como giz
prefiro essa prisão branca, onde escrevo sobre mim.

ALIENAÇÃO

(melodia elaborada com a guitarra e contrabaixo)

Olhem pra mídia, com extrema paixão
e aceitem o mundo
alienação
em suas casas, junto as traças
maravilha, acham graça
objetos, sem semblante
esperam pela...
Só eu sinto o que está havendo aqui
aceitem mentiras
como um zumbi
um neurônio inativo
sem cabeça, sem sentido
como fetos, numa estante
esperam pela luz
são demônios sem um norte
dentro só há pus

(melodia elaborada com guitarra)

sentem livres quando assistem
algo que reluz
crêem sempre nas notícias
nunca em Je...


EU AMO A METAFÍSICA

(guitarra imitando o som da frase "Eu amo a metafísica")

A noite eu penso, a noite eu penso algo
que não seja mal, que não seja tão ilusão
como é grande o universo, haverá outra dimensão?

Eu amo a metafísica, (guitarra imitando o som da frase)
Eu amo a metafísica, (guitarra imitando o som da frase)
Eu amo a metafísica,

(guitarra imitando o som da frase)

A noite eu penso, a noite eu penso algo
o que me grita a razão, o infinito é muito grande sim
porque tamanha solidão, outros planetas estão de enfeite?

Eu amo a metafísica, (guitarra imitando o som da frase)
Eu amo a metafísica, (guitarra imitando o som da frase)
Eu amo a metafísica, (guitarra imitando o som da frase)

Qual será o limite em irreal e real?
Qual será o limite em igual e ideal?
Qual será o limite em final e mortal?
Qual será o limite em social e animal?

(guitarra imitando o som da frase)
(guitarra imitando o som da frase)


AS ALMAS

(melodia bastante serena)

(longa melodia lenta e melódica)

tudo o que eu acreditar, e tudo o que eu acreditei
nenhum menino apto está, mas tudo isso está ok
as almas vagam todo tempo, dentro de mim e nas estrelas
e isso tudo é tão normal pra mim
você não pode os enxergar, você não pode os tocar
mas sente algo bem real
sentimental e angelical

(longa melodia lenta e melódica)

vocês agrupam-se entre si
acusam e tentam sorrir
mas sabem que o oculto está aqui
perceba o que está por detrás, e saiba o que é o bem
e eu te ajudo a conduzir o trem
sua mente agora é um ciclone, sua mente agora é um smartphone
mais acordado que seus pais, que busca sempre muito mais

(longa melodia lenta e melódica)

(longa melodia, uma diferente da anterior, mais marcante e seca com solos de guitarra)

(melodia mais tranqüila e mais profunda que a segunda)

(primeira melodia com sons mais selvagens)

a neblina cai como o sono, nos olhos de quem não que ver
acostumados podem não acordar
mas como um sonho longo e bom, deixando-nos sem cor e tom
pode ser que a luz o alerte, na manhã
prepare-se pois tanto faz, prepare-se pois aqui jas
uma pessoa sem sinais de seus próprios ideais

(primeira melodia com sons mais selvagens)


VOCÊ

Você,
se esforça pra supor, pra compor e com pudor, acredite em mim
você,
sonha em conquistar, de um em um, de lar em lar, acredite em mim
você,
percebe o que está pelo ar
e teme, o que encontrar

Você,
fora do que sou consigo ver o que comprou, acredite em mim
você
tem nojo de um bom som, bebe até cair no chão, acredite em mim
você,
tenha medo de algo em ti
olhe pro espelho, e tente rir

Saia agora sem fugir
entenda os outros e entenda a si
destrua seu ego e viva aqui
não tente viver sem ninguém

Você,
tenta se jogar mas tem medo de falar, agradeço
você
sabe que falhou mas esquece quem te amou e estremeço
você
esqueça quem já te empurrou
caso contrário, você cairá

Nenhum comentário:

Postar um comentário